quinta-feira, 8 de abril de 2010

descartáveis e/ou recicláveis.

Todos os tipos que escolheu pra dormir
todos eles tiveram seu valor

Eram escolhidos e cortejados com uma dedicação admirável
E os beijos eram dedicados de uma forma sincera e única

Eram especiais e memoráveis,
não havia porque desconsiderar quem quer que fosse.

Só faltava lembrar dos nomes, dos rostos
ou de qualquer outra coisa que os humanizasse.

4 comentários:

W disse...

Lembrar para quê??

tem um poema sobre sexo casual no meu blog também!

bjã!

Dizzy Insane disse...

Muito bom.

Foi vc que fez? =D

Veneno Antimonotonia disse...

Concordo com a Dizzy. Muiito bom. :)

Zô È disse...

Que romantismo pra falar de casualidade..
ou importancia para os que foram usados apenas como objetos sexuais