sábado, 8 de novembro de 2008

só pra constar.


Não ter medo:
O mar não se destrói
Com nenhuma tempestade.

(Guimarães Rosa)

----------------x----------------

Não suporto amores escondidos
Desejos reprimidos
Fingimentos declarados
Acordos descumpridos
e falta de coragem.

Pois, esteja de sobreaviso
se teme ser do tipo dos vadios
descontrolados e alarmados:
Poupe-me os ouvidos.

3 comentários:

Veneno Antimonotonia disse...

Minha tia.

Poquiviqui disse...

Caramba! Que belo poema!!!

É seu?? Muito bom mesmo... tem alguma coisa de Chico Buarque nele =)

Gostei

Ed Marciano disse...

uau... nao conhecia nada de G Rosa, gostei desse texto dele. e eu que adoro e tenho medo do mar.
agora da segunda parte, não que nao tenha gostado, mas eu devo poupar-te os ouvidos... :P