quinta-feira, 9 de julho de 2009

resoluções

ponto vírgula ponto ponto vírgula.
ponto final.


Então vamos à beleza e à intensidade:
Sentia náuseas por te imaginar em outros braços. Hoje vejo o céu borrado, um laranja que atravessa o azul petróleo, violento e lindo. O que sofri naquele dia não foi nada. Não será nada. Eu sei voltar ao escuro e à claridade num espaço de tempo quase imperceptível. Sinto-me crescendo, estranhamente. Ouço “Back to Black” e imagino que não é para mim que a Amy canta. Não, baby, não mesmo. Hoje o dia foi leve e sorridente. So Who? Who is going back to Black? Eu prefiro pensar nas lindas e vibrantes flores que vi no jardim ali ao lado.

2 comentários:

Corba disse...

Tenta "I love it loud"

Marcelo Victorino disse...

tenta músicas que tu nunca ouvisse antes, que não te tragam lembrança nenhuma e preferencialmente as que não tenham letras que te abalem.


Já pensou em Calipso? (essa última parte é brincadeira)